pra explicar o silêncio e outras impressões

Posted on setembro 12, 2008

0


não é propriamente a falta do que dizer a causa do meu silêncio. Trata-se, pura e simplesmente, de uma daquelas semanas nas quais o “como dizer” parece uma figura opaca e distante.

* * *

é interessante encontrar um orkut no qual as comunidades “Marafolia” (carnaval-fora-de-época maranhense) e dessas bandas que tocam pra você curtir sua torpeza, figuram ao lado de outras cujos títulos são “eu acredito e confio em Deus” e uma igreja evangélica (que eu não citarei pelo que me resta de respeito). Lado a lado como se contradição não houvesse. Há?

* * *

…um professor universitário deveria ficar apenas com o conteúdo de sua disciplina, se o resto de suas considerações é uma demonstração brutal de ignorância e nonsense, sem falar na contradição. Assim como um engenheiro discorrendo sobre as mitocôndrias celulares seria objeto de, no mínimo, uma postura alerta por parte dos ouvintes, um professor de direito metido a teólogo deveria guardar as suas máximas e só apresentá-las após um teste de sua consistência.

* * *

Gravei um bate-papo com o Pr. Luiz Sayão. Em breve estará por aqui.

* * *

Filosofia do direito: Direito alternativo
Direito civil: casamento homossexual
Direito penal: a culpa da sociedade diante dos infratores
Direito constitucional: os gays novamente
Direito agrário: a incansável luta do MST pela “justiça”

Doutrinação esquerdista na universidade? Não, eu devo ser um paranóico…

Posted in: Uncategorized