LIBERDADE OU AUTONOMIA? … [4]

Posted on novembro 14, 2009

0


2.3 Temas e Cosmovisão


2.3.1 A estrutura de Godawa


Conforme Godawa (2004, P.46) existem elementos estruturais nos filmes que possibilitam a devida compreensão da história e análise crítica da obra, bem como possibilitam a percepção geral da redenção proposta no filme. Tais elementos, para ele, são: o tema, o herói, o objetivo do herói, o adversário, as falhas de caráter, a derrota aparente, o confronto final, a auto-revelação, e a resolução.

O tema é aquilo sobre o que a história trata. […] o propósito ou a moral da história, encarnado na trama” (GODAWA, 2004, P.46-7). Segundo o autor em referência, “o tema de O Show de Truman é: o homem encontra a verdadeira liberdade quando consegue controlar o seu próprio destino” (GODAWA, 2004, p.48).

O herói é o protagonista da narrativa. Aquele que possui maior destaque, e provavelmente aquele cujas questões serão resolvidas na busca da redenção. Na história de Truman Burbank não é difícil percebê-lo como o herói. Os conflitos e as demais cenas o têm como cento referencial da obra.

O Objetivo do herói é o sonho perseguido, o desejo a ser alcançado, aquilo que mobiliza o protagonista a buscar a redenção. Na história do filme analisado, a personagem principal tem por objetivo sair da cidade, bem como encontrar a sua paixão da juventude.

Há algo ou alguém para resistir ao herói. A personagem que se contrapõe à busca da redenção, atrapalhando-a ou a impedindo, é o vilão, ou adversário – como propõe Godawa (2004, p.49). Na obra em análise, o opositor é o criador do reality show – Christof –, o responsável pelo aprisionamento de Truman na cidade de Seahaven.

Em O Show de Truman, o adversário é Christof, que acaba sendo, no final, um símbolo de Deus. Não é coincidência que em inglês seu nome sugere “Christ off” [Fora Cristo], e que no final do filme ele fala com Truman como somente Deus poderia falar, com uma voz vinda do céu. Seu desejo é o bem de Truman, mas ele sempre acaba impedindo-o de ir para as ilhas Fiji, seu grande objetivo. (GODAWA, 2004, p.49).

A personagem principal do filme apresenta, como falhas de caráter, a inocência, o excesso de confiança em outras pessoas, bem como o seu medo de água, que o paralisa e o impede de sair da cidade.

A derrota aparente é o momento em que a busca dos objetivos do protagonista parece impossível de se realizar, pois todas as tentativas são frustradas, e a esperança começa a se perder. Um momento no filme é emblemático: Truman decide sair de sua cidade, então finalmente se vê diante do barco e do mar – a água que tanto lhe assusta. Em sua experiência de navegação, ele precisa lutar com o mar tempestuoso – artificialmente provocado pelo diretor, Christof, e a sugestão apresentada é de que ele finalmente será vencido.

Surge, assim, o confronto final entre o herói e o adversário. No Show de Truman, este encontro se dá após a batalha no mar. O protagonista nunca encontra Christof face-a-face, mas levanta a cabeça em direção aos céus, e ouve a voz dele. Neste momento o adversário tenta convencer o herói a permanecer no “lugar seguro” que é a cidade de Seahaven. “A intercalação de imagens e sons sugere muito um homem questionando o seu Criador, como ocorre em Jó, porém com resultados bem distintos” (GODAWA, 2004, p.52).

Em algum momento da narrativa entre o confronto e a resolução, o herói passa pela auto-revelação, quando as suas convicções e a busca dos seus objetivos são reavaliados e corrigidos. Diante do Christof poderoso e após lutar com o mar, Truman percebe que existe segurança em seu contexto, mas nada é melhor que a liberdade autônoma.

Finalmente, a resolução apresenta o fim do conflito, o resultado da busca do herói, e o desenrolar da redenção de maneira mais evidente. Para Godawa (2004, p.53) este elemento não é apresentado com clareza na obra.

Em O Show de Truman, a resolução é deixada em aberto. Em certo sentido, não importa como sua vida termina após sua decisão final de mudar, pois os criadores da história defendem que é melhor estar livre (mesmo com o perigo e a incerteza à frente) do que estar protegido debaixo do controle de uma divindade.

Posted in: Uncategorized