Tradução BJC: Leia mais, leia melhor

Posted on abril 13, 2012

2


Este texto é de 2010, de autoria de Tim Challies, um dos blogueiros mais conhecidos no meio reformado norte-americano. Novamente, tentei preservar o estilo do texto original, por isso vai sem imagens. O conteúdo é interessantíssimo! Aproveite.
Para ler o original, clique aqui.

• • •

Mais do que qualquer outra pergunta que vem por e-mail, aparece esta: “Como você lê tanto?”. Embora assuma que de fato muito, vale a pena mencionar que há muitas pessoas que lêem tanto quanto eu, ou muito mais. A diferença é que eu escrevo sobre o que estou lendo, e assim você fica mais ciente disso do que fica com relação à maioria destes outros leitores vorazes.

Todo ano, mais ou menos, eu sento para escrever alguns pensamentos sobre a leitura. Estou fazendo isso hoje, oferecendo alguns pensamentos sobre como você pode ler mais e melhor. Este material é adaptado de uma lista que criei há alguns anos. Na verdade, o que farei é escrever hoje sobre como ler mais e mais amplamente, e então amanhã trabalharemos o “ler melhor”.

Leia – Comece com o óbvio: você precisa ler. Se você quer ser um bom pintor, precisa pintar; se quer ser um bom corredor, precisa correr. Então antes de qualquer coisa, você precisa se comprometer com a disciplina. A menos que a leitura seja uma paixão genuína, você pode precisar se bastante deliberado no que diz respeito a reservar tempo para ler. Você pode precisar se forçar a isso. Estabeleça algumas metas razoáveis (“Lerei três livros neste ano” ou “terminarei este livro antes do fim do mês”) e trabalhe nisso. Reserve tempo todos os dias ou semanas e certifique-se de que você está pegando o livro durante estes períodos. Comece lendo um livro que lide com um assunto de seu interesse particular. Você pode até achar benéfico encontrar um livro que pareça interessante – um volume legal, com capa dura, boa cobertura, fontes fáceis de ler e excelente tipografia. Ler é uma experiência e a experiência começa com o visual e tato do livro. Então encontre um livro que pareça com algo que você vai curtir e comprometa-se a ler. E quando você tiver feito isso, encontre outro e faça novamente. E mais uma vez.

Leia amplamente – estou convencido de que uma razão pela qual as pessoas não lêem mais é que eles não variam suficientemente sua leitura. Qualquer tema, não importa o quanto você está interessado nele, pode começar a parecer seco se você centrar sua atenção apenas nele. Então certifique-se de ler amplamente. Leia ficção e não-ficção, teologia e biografia, assuntos contemporâneos e história. Você sem dúvida preferirá dar ênfase na maioria de sua leitura a uma grande área e isso é bom e faz bem. Mas varie a sua dieta. Acho que é especialmente importante dizer a cristãos que vocês podem ler os livros “da moda”. Leia um pouco de Malcom Gladwell ou leia Freakonomics ou um título tirado da lista de bestsellers. Muitos desses livros enriquecerão você de maneiras inesperadas.

Leia deliberadamente – Semelhante a ler amplamente, tenha certeza de ler deliberadamente. Escolha seus livros com cuidado. Se você negligenciar isso, pode descobrir que viu demais uma categoria particular por meses ou mesmo anos de uma vez. Al Mohler, um leitor voraz, divide os livros em seis categorias: Teologia, Estudos Bíblicos, Vida da Igreja, História, Estudos Culturais, e Literatura, e sempre tem alguns projetos dentro de cada categoria. Você pode delimitar suas categorias, mas tente ler uma variedade de categorias em uma base regular. Escolha livros que se encaixam em cada categoria e planeje sua leitura antes do tempo, para que você saiba que livro vai ler em seguida, e o que lerá depois. A antecipação para o próximo livro é frequentemente uma força motivadora para completar o livro atual. “Assim que eu terminar esse livro, posso começar aquele…”

Leia livros pesados – Pode ser intimidador encarar alguns daqueles volumes massivos ou séries de volumes sobre a sua prateleira, mas reserve tempo para ler alguns destas obras sérias. Alguém só pode crescer até certo ponto com uma dieta de livros fáceis sobre vida cristã ou romances Amish. Faça o seu caminho através de Jonathan Edwards ou João Calvino. Leia a Teologia Sistemática de Wayne Grudem ou a série “No Place for Truth” (sem lugar para a verdade) de David Wells, mesmo que você leia poucas páginas por vez. Escolha grossas biografias ou histórias. Pegue um bestseller ou dois que serão demorados e onerosos, mas ainda interessantes. Você os achará lentos, honestamente, mas também os achará recompensador. Comprometa-se a ler alguns desses volumes pesados como uma parte regular de sua dieta literária. Não tenha medo do desafio.

Leia livros leves – enquanto livros densos devem ser a dieta principal de um leitor sério, não há nada errado em pausar para desfrutar de um ocasional romance ou leitura leve. Após ler dois ou três bons livros, permita-se ler uma Clancy, ou Grisham ou Peretti ou alguma outra coisa que nunca mudou a vida de ninguém. Permita-se viajar em uma boa história de tempos em tempos e fique acordado até tarde insistindo que lerá apenas…mais…um capítulo. Você perceberá que eles refrescam você e o preparam para ler o próximo livro pesado.

Leia livros novos – Fique de olho no que é novo e popular, e considere ler o que outras pessoas em sua igreja ou vizinhança estão lendo. Se A cabana está vendendo milhões de cópias, considere ler a obra para que você saiba o que todos estão lendo, e possa atentar para discernir por que estão lendo isso. Use seu conhecimento destes livros como uma ponte para falar a pessoas sobre seus livros e o que os atrai ao que eles lêem. Use seu conhecimento destes livros para entender o que outros cristãos estão lendo e por que. Você pode aprender muito sobre cultura, sobre a igreja, e sobre seus amigos e vizinhos ao ler o que eles lêem.

Leia livros antigos – Não leia apenas livros novos. Eu não posso dizer melhor do que C.S.Lewis: “É uma boa regra, após ler um livro novo, nunca se permitir outro até que tenha lido um antigo no intervalo. Se isso é muito para você, deveria pelo menos ler um antigo para cada três novos. Cada época tem sua perspectiva. Ela é especialmente boa em ver certas verdades e especialmente sujeita a cometer certos erros. Nós todos, portanto, precisamos de livros que corrigirão os erros característicos de nosso próprio período. E isso significa livros antigos.” Então leia livros antigos, quer sejam clássicos ou simplesmente livros que vêm uma geração ou duas antes da sua. E leia história também, uma vez que não há melhor forma de entender o hoje do que entendendo o ontem.

Leia o que os seus heróis lêem – Todos temos nossos heróis – homens ou mulheres que desejamos ser iguais. A maioria dos heróis (que vale a pena imitar) foi formada por livros que leu. Então quando você encontra uma pessoa que admira, busque e leia os livros que formaram tal pessoa. Se você quer ser John Piper, não apenas leia os livros que ele escreveu – leia os livros que fizeram dele o que ele é.

Volte amanhã e trabalharei algumas dicas de como ler melhor.

Posted in: a Caneta, o Jornal