Adoração externa, idolatria interna

Posted on julho 9, 2013

2


Pouco ou nada havia prestado de atenção sobre o fato de, no relato do encontro entre Jesus e o jovem rico, este correr em direção àquele e se ajoelhar enquanto questiona sobre a vida eterna. O jovem correu. Para Jesus. Mais: ajoelhou-se, em um gesto de submissão e adoração externa.
Já era impressionante saber, como discutido popularmente, do interesse deste rico em ter a vida eterna. Mas o relato de Marcos amplia a questão, descrevendo posturas externas mais palpáveis e significativas. O jovem adorou a Jesus externamente.
Mas, a despeito de sua presença física, seu coração estava em outro lugar. Os joelhos dobrados diante do Cristo não caminhavam junto a um espírito prostrado diante do amor-próprio e dos benefícios que o dinheiro garantia ao “eu”.
A fala de Jesus estabelece o ponto principal: “você vai ficar comigo ou com as riquezas?”, ou, por outra: “quem ocupará o lugar central em sua vida – você, ou eu?”.
Quem olha para isto pensando que Jesus está a desprezar o dinheiro passa longe da verdade. O conflito aqui é entre falsos deuses e o único Senhor. Mas a questão secundária que se impõe é a realidade de que podemos estar de joelhos dobrados diante do Cristo, perguntando-Lhe sobre a vida eterna, e, ao mesmo tempo, termos a vida em outro lugar.

[Mc.10.17-22]

Posted in: a Bíblia